Home is wherever your heart is.

Eu costumava ser uma gatinha escaldada que se julgava um felino selvagem, costumava me sentir armada com as minhas ironias, meus preconceitos e minha intuição que se resumia a tudo que eu lia em revistas e via em séries/vidas de amigas. Eu era trágica, mas me disfarçava de cômica, sendo o motivo de riso de quase todos que me conheciam e amavam.

Eu só me dei conta de que o que eu vivia era uma mentira quando te conheci e não vi mais o mínimo sentido em me proteger. Mesmo que eu me sinta vulnerável todos os dias, mesmo que você tenha seus defeitos, do seu lado eu sei o que é ter paz porque ao menos no seu caráter, no seu colo e no seu coração eu posso confiar.

E eu sei que isso soa contraditório, porque os resquícios de quem eu costumava ser ainda surgem aleatoriamente, como por exemplo quando eu preciso checar se, por um acaso, isso tudo não é uma grande farsa e foi um equívoco da sua parte ver algo aqui além de uma garota mimada. Entretanto, eu só preciso de mais alguns segundos para comprovar o meu ponto.

Outro dia, você sumiu. Aliás, quando os problemas surgem, você fica sumido. É difícil o ato de equilibrar tragédias gregas, e você, como um bom ser humano, desequilibra tudo e some da órbita. Como um satélite, seu coração se afasta. Por questões de saúde, ótica, necessidade e etc, você se afasta, mesmo estando do meu lado. Olhos distantes, sabe?

Eu respirei fundo. Nós tínhamos conversado sobre isso há pouco tempo, era só uma reação alérgica aos problemas inesperados que surgiram aos montes nos últimos meses, e eu não podia mais pressionar por uma luz, por uma atitude diferente. Então, do nada, pensei em mim. Pensei no que eu faria se fosse você.

Eu sumiria. Aliás, eu sumi. Todas as vezes em que eu precisei, sumi, e acho que qualquer ser humano que precise vai fazer exatamente isso. Então, respirei fundo de novo, mas sem tentar fugir de uma crise dessa vez. Respirei sinceramente e comecei a prestar atenção no carinho que sua mão fazia na minha, mesmo com a distância mental e emocional. Mesmo com a sua necessidade de não estar ali presencialmente, você estava. Sorri e agradeci, cada célula do meu corpo agradeceu, por aquele carinhozinho tão bobo, mas tão significativo.

Tudo é significativo para os que amam, e eu aprendi isso com você. Aprendi que nem tudo seria do meu jeito, mas que nem por isso seria algo pior. Aprendi que te respeitar envolvia me apaixonar por você de novo, só que de maneiras diferentes. Outro dia me apaixonei pela sua forma de me querer mesmo quando você não tem como fazer nada além de me ter. Você me quer mesmo que seja só para me ter, para me guardar, para estar comigo. Sem fogos de artifício, sem luxo, sem nada demais, só eu e você, e você e eu, e a sensação maravilhosa de estarmos juntos. A sensação que de repente nem você percebe que dá tanto valor, mas você dá, você dá absurdamente. É a tal paz de tudo estar errado, mas pelo menos nós já termos encontrado alguém que vai achar graça nas nossas piadinhas e caras, vai gostar do nosso jeito de fazer – ou pelo menos que vai achar um charme a diferença entre hábitos, e que vai ser um lar mesmo quando nosso lar estiver pegando fogo.

O ser humano tem muito disso de lar, sabe? De se sentir em casa porque isso é sinônimo de se sentir seguro. Eu tinha é medo de chamar de lar uma oca que pegaria fogo dois dias depois, moreno. Eu tinha é medo de não me sentir em casa, mesmo tecnicamente tendo alguém para estar comigo. E do nada, aliás, depois de um beijo atrapalhado e M&M’s desperdiçados, eu notei que não podia ter caído nos braços de alguém melhor. Meu melhor amigo, meu gatinho, meu tudo e meu seguro e aconchegante lar.

Home is wherever i’m with you. Sempre foi meu lema, sempre vai ser. Obrigada por me fazer tão completa, por me fazer exercitar minha capacidade de reflexão, por me fazer a menina mais apaixonada do mundo. Por detalhes, sim, mas pelo geral também. Cada centímetro do meu corpo sente falta de cada centímetro do seu quando estamos separados. Não tem doença que me impeça de ficar pertinho, nem período difícil que me afaste mais do que umas horas.

Eu te amo! Dou trabalho, mas se fosse muito simples você ia ficar entediado e isso seria mais um problema, ok?

<3

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s