Brick Walls.

Dá falta de ar, garota. Você mal consegue levantar os olhos, abri-los, respirar fundo e deixar esse segundo passar. A dificuldade não tem a ver com viver, e sim com lidar consigo mesma nesse momento que não passa de algo fugaz, mas profundo. Você consegue acordar, comer, ver filmes e conversar com quem tiver que conviver. Aparentemente não vira um zumbi. Entretanto, quando que as aparências tem crédito nesse mundo em que o mais forte é o que sabe mentir?

Admitindo certos pontos, creio que tem uma parte aqui dentro necrosada e a falta de ar tem a ver com ela. Cada vez que há necessidade de usá-la, uma pane acontece. Todos os meus neurônios entram em choque, procuram uma forma de substituí-la e transformam meu corpo numa verdadeira zona. Ninguém aqui sabe o que faz, ninguém aqui é meu, e tudo isso é explicado pela parte que se perdeu.

É impossível prever quando algo sério vai acontecer e você vai sentir, a dor ou o amor, em sua intensidade máxima. É improvável que você saiba lidar e certamente, meu amigo, você vai acabar indo para o bar com seus amigos e terá manchas de humilhação em sua reputação pelo caminho. Você, que nunca se expôs, vai mandar mensagem e reclamar de atenção. Você, que nunca se importou, vai chorar até dormir pela falta de consideração. Você, sempre tão inteiro, vai sofrer sua primeira perda e suas frequentes novas faltas de ar.

De repente, ao caminhar pelo seu bairro, você vê a coisa perfeita para comentar com a pessoa e prontamente saca o celular, até que… Não, você não pode. A internet está funcionando, o sinal está completo, sua mão está apta, mas um fator externo te impede de enviar qualquer coisa. Começa inconscientemente o solo da música que não deveria existir. Aí você fecha os olhos para fugir das lembranças que escapam sorrateiramente do fundo do baú do seu coração, e a única coisa que alivia é prender sua respiração. Afastar as lembranças é uma tarefa tão difícil quanto lidar com elas. Entretanto, o golpe de consciência ajuda. Sim, a clareza de compreender que ele não se importa e nunca sentiu nada além da vontade de saborear o momento. Te consumiu como quem visita uma degustação e logo foi embora, sem compromisso. Então, assim que lida com as imagens em sua mente, as joga longe e pisa mais firme no chão. A imagem deve ser cômica, ou esquisita, mas você não se importa. No momento, são as atitudes explicitadas no tutorial para que supere e chegue ao fim da música viva; sem mais, nem menos.

Não digo que é fácil ter tudo isso dentro de si e ainda ter que lidar com responsabilidades, sonhos, perguntas, mas é possível. Diferente da possibilidade de fugir, é completamente necessário que encaremos os fatos sem medos. Sim, você vai achar que a onda vai te engolir, vai entrar em pânico cada vez que a confusão te atingir e as faltas de ar não ajudarão, mas nada além de uma insônia pesada vai te alcançar até tudo acabar.

O máximo que podemos fazer é nunca abaixar a guarda. Como eu já disse, não tem hora, nem dia, quando você se apaixona e quando sofre, nada disso é controlável, então estejamos apenas cientes de que o fardo nunca é maior do que o que podemos carregar. Conserte seu sorriso, cuide da sua pele e tente levar a sério os conselhos de quem te ama. Saia, veja pessoas e pise forte quando necessitar. Não olhe para trás mais do que o necessário, evite o medo de admitir que precisará enxergar o que virá na sua frente cedo ou tarde. Ainda é prematuro aceitar, mas alguém vai te encantar de novo e de repente, dessa vez, você vai sentir-se mais no ar do que no subsolo. Então, vivamos. Sem medos, somente verdades e consolações. Compensações. Chore, mas não se esqueça de pisar firme no chão e engolir tudo feito um remédio ruim. Lide, não fuja. Não se culpe, não se julgue. Não se esqueça: fardos são proporcionais, então, no mínimo, você é uma das pessoas mais fortes do mundo e merece total reconhecimento por isso. Se goste, porque eu te gosto. É, eu me gosto.

Advertisements

One thought on “Brick Walls.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s