Quarta feira, ainda?

Trilha sonora.

Sinceramente, a loucura de ser humano as vezes nos pega de surpresa. Por mais acostumada que eu esteja com idas e vindas de bom humor, esperança e ansiedade, essa semana foi uma completa montanha russa e nós só estamos na quarta feira. Queria dizer que sei o que estou fazendo, ou pelo menos que minha cabeça está em ordem, mas não. Respostas, eu não as terei tão cedo. Entretanto, que tal aprender a lidar com a vida sem controlar tudo e todos? Esse sussurro foi mais forte que um grito. Não posso me comportar como uma criança que não tem o que quer e perder tudo, até mesmo o que já tinha, só porque não recebo um raio de sol esclarecedor. 

Diante de tudo… Resta-me apenas um pensamento que tive durante minha volta para casa:

Pareço boazinha. Pareço alguém que não tem muito mais o que fazer. Entretanto, sinto-me justamente o inverso. Sinto-me alguém que tem o mundo nas costas e que muitas vezes não merece nem mesmo o ar que respira. Eu não sou perfeita, nem almejo ser, então isso pode explicar o motivo de ter me sentido tão sufocada com admirações e expectativas acumuladas durante esse ano. A prisão em que me encontro é mais forte que a última, talvez seja eterna. Sinto-me submersa em uma mesmice que beira o que eu sou, o que vocês são e o que eu quero ser. Onde é que está o sentido, o botão pause ou até mesmo o restart?

E então, voltei à mim e refleti sobre o motorista que estava cantarolando “wish you were here”.

Pernas cansadas, movimentos mecânicos, suor rotineiro. Olhar cansado, porém otimista. Um aceno com a cabeça diz tudo, ele não está ali. Quem sabe o que é dentro de sua própria cabeça? Quem sabe de quem sente falta quando canta a música mais famosa do Pink Floyd? Seria dele mesmo? Seria de sua cama, mil vezes mais macia do que o volante que agora – entre sinais vermelhos – serve de travesseiro? Seria de sua mulher? Sua amante? Ou, ele nem ao mesmo sabe o significado das palavras que balbucia? Um motorista com cabelos brancos, mãos cheias de calos, braços fortes. Só mais um homem sentindo falta de algo. Só mais um algo sentindo falta de um homem. Só mais um homem algo sentindo.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s