Sobre a esperança.

Indiscutivelmente, eu precisava vir até aqui e me manifestar sobre o tal do hoje. É apenas uma impressão ou temos sido, de fato, sufocados por uma epidemia de falta de fé aparentemente irreversível? Irônico, até mesmo essa frase foi afetada. Nada é irreversível. Nem mesmo aquela palavra com ortografia errada no meio do seu trabalho.

Alguns culpam o consumo, o capitalismo, a ambição, a natureza humana, enquanto outros não buscam culpados e sim formas de espalhar essa doença. Desacreditar, meus caros, é o primeiro passo para sermos dominados. Desacreditar, é o último passo para dentro de nossas covas. Diante desses dois grupos anteriormente citados, fico com o terceiro. Eu prefiro notar que esse caminho vai para um precipício e tentar desviar o trem. Meu pensamento é infantil, bobo, digno de uma criança de cinco anos, mas será que essa não seria a resposta? Sermos esvaziados de tanta podridão adquirida com o passar do tempo e nos permitirmos enxergar o mundo com os olhos de uma criança?

Não, nunca tive a pretensão de afirmar que a solução seria nos despirmos de nossos aprendizados. Entretanto, não seria uma má ideia apoiarmos uma descomplicação, ou uma abertura de possibilidades. Já notaram como crianças sempre tem um plano B? Elas dificilmente tiram algo de suas mentes quando querem, mas inventam milhares de formas de chegarem até ele. A realidade é que hoje só enxergamos aquilo que está na esquina. Não importa a rua, ou a esquina em paralelo, nós temos uma visão tão fixa que chega a dar uma leve dor de cabeça.

Eu não me refiro apenas à confusão estabelecida na política, na economia, no estilo de vida do brasileiro. Realmente, esses pontos são os que me frearam, mas nada como um acontecimento isolado em nossa rotina para bater o martelo. Não quero pregar algo que deverá ser levado como verdade absoluta, mas hoje matamos sonhos alheios sem perceber. Deixamos nossos sentimentos em relação ao mundo afetar os de outros. Isso é justo? Pergunto-me quantos tentaram parar Einstein, Drummond, Caetano, quantos tentaram impedir seus pais de terem chegado onde estão? Me refiro à uma geração antes da sua propositalmente, afinal, saiba que sem ela você não estaria aí.

Não deixe a fé ser taxada de burra ou nula. Não deixe que outras pessoas forrem seus pensamentos, sentimentos, impressões sobre o mundo. Na realidade, apenas reflita, até onde a esperança te levou? Eu me ocupei disso o suficiente para uma das conclusões mais sinceras da minha vida: sem ela, eu não teria feito absolutamente nada desde… 2005. Quando a ficha real caiu, sobre o mundo em que vivemos, foi difícil levar a bola até a área. Foi difícil crer em um gol meu quando aprendi em sala de aula sobre como a hipocrisia no fundo corrói tudo e todos. Entretanto, em pequenos pontos e olhares, eu achei que tudo um dia faria sentido.

Se a dificuldade imposta nos 90 minutos é essa, a de vencer a hipocrisia e a tendência humana de fazer tudo errado, eu entendo completamente. Você não? A grande esperança não pode morrer, pois sem ela não haverá jogo. A bola nem mesmo será apitada. Se caminharmos ainda mais para esse precipício, nossa vida se baseará em trabalhar para trabalhar e fazer outros trabalharem.

Não critico o trabalho, a ambição, mas sim a falta de pensamentos saudáveis. A tal falta de coração. Porque no fundo, quando enxergamos tudo como uma fábrica e não como um jogo, somos sugados e ficamos subnutridos. Esqueléticos, apenas obedecendo e nunca saindo desses mecanismos fatais. Honestamente, hoje enxergo adultos que tem tudo, outros que tem nada e uma semelhança assustadora entre eles: uma alma fraca e esquecida.

Não permitam, de forma alguma, que te deixem olhar apenas para a esquina. Tenham um plano B. Tenham uma visão além do alcance. Tenham esperança.

Isso é um jogo, você pode ganhar. Não é apenas pelos vinte centavos por dia dessa fábrica inventada por nossos próprios fantasmas.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s